Atletas olímpicos na abertura da Copa Mitsubishi

A primeira etapa da Copa Mitsubishi 2024 – Circuito Ilhabela de Vela Oceânica começou neste sábado (2) no litoral norte paulista. O evento no Yacht Club de Ilhabela contou com barcos das classes ORC, C30, HPE-25, BRA-RGS, Clássicos e Bico de Proa.

Destaque para atletas olímpicos como o maior medalhista brasileiro dos Jogos que é Robert Scheidt, que foi o timoneiro do Phytoervas. Correram a regata de estreia também Jorge Zarif com o Phoenix 44 e Samuel Albrecht no Inaê Transbrasa.

- Publicidade -

O campeonato, que tem a chancela da ABVO Associação Brasileira de Veleiros de Oceano, é dividido em quatro etapas durante o ano, tradicionalmente em março, junho, setembro e novembro.

“É muito bacana a oportunidade que o Phytoervas 4Z dá para os jovens velejarem na tripulação e em uma regata tão importante! Fundamental a juventude aprender com os mais experientes, mas também é bom ter no barco toda energia e empolgação de um jovem atleta”, explicou Robert Scheidt.

Samuel Albrecht, que fez finais olímpicas, voltou a correr de S40 com o Inaê Transbrasa. O veleiro era da franquia do Crioulla e ficou em terceiro na classe ORC no dia.

“Ajudei com as regulagens do barco e também com a tripulação. Velejei por 12 anos nesse veleiro. Foi muito bom ajudar a equipe e ver uma boa velocidade, bem velejado e taticamente uma boa regata! Conseguimos antecipar situações da regata, que fizeram a diferença para o resultado”, disse Samuel Albrecht.

A Copa Mitsubishi 2024 também marcou a estreia de veleiros, como o novo Rudá 3. O barco é um Soto de 48 pés produzido na Argentina em 2014, que passou por restauro.

- Publicidade -

“Primeira vez que velejamos com o barco. Muito satisfeitos com nosso desempenho. É um barco totalmente diferente e ficamos muito contentes que realizamos todas as manobras certas! Mesmo que o resultado não seja o esperado, a tripulação entende que é preciso adaptação e a partir de agora vamos em busca do resultado!”, disse Mário Augusto Martines.

A liderança provisória na ORC é do Lucky V (Luiz Villares), seguido por Phoenix 44 (Mauro Dottori/Fabio Cotrim) e Inaê Transbrasa (Bayard Neto).  Na RGS A, o Zeus (Paulo Moura) está na ponta. Nas divisões B e C, os líderes são: Blu 1 (Marcelo Ragazzo) e Comanda (Sebastian Menendez). Nos Clássicos, o primeiro no overall é o Mantra (Helio Magalhaes).

A disputa segue Yacht Club de Ilhabela neste domingo (3) e nos dias 9 e 10.

Sobre a ABVO

Fundada em 1955, a Associação Brasileira de Veleiros de Oceano é a única entidade de promoção da Vela de Oceano no Brasil. Braço oficial da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), a ABVO é responsável por organizar competições anuais e contribuir para o legado de um dos esportes mais vitoriosos do país, tanto nas classes olímpicas quanto nas não olímpicas.

- Publicidade -

A ABVO tem o santista Bayard Umbuzeiro Neto como Comodoro, o bicampeão olímpico Torben Grael como 1º Vice-Comodoro, e Paulo Cezar Gonçalves, o Pileca, como 2º vice-Comodoro.

Dentre os objetivos da atual gestão, estão promover a otimização e a racionalização do calendário nacional, estreitar o relacionamento com os clubes para viabilizar eventos e agregar um maior número de barcos participantes das diversas flotilhas regionais, oferecer suporte técnico em todos os níveis para as competições, otimizar a apuração instantânea dos resultados e articular com o Governo Federal incentivos tributários e melhores condições para a importação de embarcações, entre outros.

Compartilhe este artigo
Katarine Monteiro é jornalista especializada em esportes olímpicos e em saúde. Com cobertura de grandes eventos internacionais, como Jogos Pan-Americanos em Lima 2019, Qatar Total Open 2020, Qatar ExxonMobil Open 2019 - tênis em Doha (QT), Semana de Vela de Ilhabela, Transat Jacques Vabre 2019 (França-Brasil), L'Étape Brasil by Tour de France, também já fez coberturas de natação, maratona aquática, vôlei, polo aquático, Fórmula E, vela, skate e boxe, além de eventos esportivos como assessora de imprensa, relações públicas e social media.