Pescadores de São Gonçalo recolhem 1,5 tonelada de lixo no primeiro dia após retorno às atividades

Na tarde desta segunda-feira, os pescadores da colônia Z-8 em São Gonçalo retomaram seus trabalhos de campo, incluindo a limpeza dos manguezais, das encostas e a retirada de resíduos sólidos. No rio Imboaçu, o esforço conjunto resultou na impressionante marca de 1,5 tonelada de lixo recolhido, com destaque para a grande quantidade de sacolas plásticas encontradas.

O Projeto Águas da Guanabara liderou a iniciativa, mobilizando 20 embarcações e 40 pescadores, que trabalharam lado a lado com técnicos especializados. Segundo Luís Claudio, presidente da Federação, “o maior compromisso é com o meio ambiente”.

- Publicidade -

A limpeza dos manguezais desempenha um papel crucial na preservação dos ecossistemas costeiros. Essas áreas servem como berçários naturais para uma variedade de espécies marinhas, incluindo peixes e crustáceos, contribuindo diretamente para a sustentabilidade da pesca local. Além disso, os manguezais atuam como barreiras naturais contra a erosão costeira e ajudam a proteger as comunidades ribeirinhas de eventos climáticos extremos, como tempestades e furacões.

A limpeza das encostas também é fundamental para evitar a contaminação dos rios e a degradação dos habitats aquáticos. Resíduos sólidos depositados nas encostas podem ser arrastados pela chuva e pelos cursos d’água, poluindo não apenas o ambiente aquático, mas também afetando a qualidade da água potável e prejudicando a saúde da população que depende desses recursos.

Esta ação é um passo significativo na preservação dos recursos naturais da região e reflete o compromisso dos pescadores e das autoridades locais com a sustentabilidade ambiental.

Compartilhe este artigo
Segue:
Jornalista desde os 16 anos. Passei 18 anos em tv como repórter e atualmente estou em assessoria de imprensa.