Box1824 apresenta curta-metragem documental inédito sobre inteligência artificial generativa e o futuro da humanidade

Com produção da Stink Films, a obra ‘Gen Gen: O Despertar da Geração Generativa’ faz um convite à reflexão sobre as gerações impactadas pela tecnologia

Ao longo de 20 anos, a Box1824, consultoria de tendências que faz parte da família CI&T, tem se dedicado à compreensão das diferentes gerações e dos seus comportamentos atravessados e influenciados por diversas inovações do mundo. Agora, a companhia lança em parceria com a Stink Films, produtora global orientada para a criatividade, um curta-metragem documental inédito que debate o surgimento de uma nova era impulsionada pela inteligência artificial generativa e as suas consequências nos próximos anos. 

Intitulado de ‘Gen Gen: O Despertar da Geração Generativa’ e com direção dos Youth e de Tino, o documentário traz um histórico sobre as duas grandes revoluções da humanidade, a industrial e a digital, e como elas possibilitaram a chegada da atual, ou seja, da Criativa, que funciona ligada diretamente à IA – seja ela generativa ou não. O filme explica também a origem do que está sendo chamado de Gen Gen, ou seja, Generative Generation, um grupo que já nasce em um ambiente permeado por ferramentas baseadas nessa tecnologia.

Protagonizada por vozes de diferentes lugares que falam sobre o passado, o presente e o futuro do planeta e da ferramenta, a obra, que foi produzida ao longo de 12 meses em oito países, conta com a colaboração de mais de 90 pessoas, entre pesquisadores, roteiristas, filmmakers, produtores, parceiros e personagens retratados. Uma das curiosidades por trás do seu roteiro é que, no começo, a ideia era fazer uma entrega 100% em IA. No fim, a produção foi feita apenas com a expertise humana. 

“Foi assim que o projeto tomou forma. Procuramos a melhor maneira de contar a nossa história. Algo simples, empático e cadenciado – o oposto do que estava sendo criado com IA naquele momento. O documentário pareceu o formato ideal e a escolha de gente que não era especialista no assunto, mas que teria a sua vida transformada por essa revolução, foi outro ponto importante na construção da narrativa”, afirma Tino.

“O caminho que escolhemos para começar a falar sobre a Generative Generation, com seus desafios e possíveis efeitos, foi o da arte, pois ela nos permite navegar neste futuro nos despindo de vieses. Seguiremos estudando, acompanhando o desenvolvimento dessa geração que certamente ainda vai nos ensinar muito”, revela Paula Englert, CEO da Box1824. 

“Desde o início percebemos que o ritmo de evolução das ferramentas de criação de imagens usando inteligência artificial era impossível de acompanhar. Imagens impressionantes em uma semana já pareciam velhas na seguinte. A chance de fazer algo datado para produzir o curta era muito grande, por isso, decidimos não usar esses recursos. Essa decisão nos levou de volta à essência do projeto: as pessoas. O filme mostra o ponto de vista humano da IA e não o contrário”, concluem os Youth. 

Para complementar, o projeto, que foi filmado por nove diretores (Bryce Kraehenbuehl e Andre Donadio/Austrália, Toumani Sangaré/Senegal, Youth/Argentina, Anya Koshka Neon e Carmelo Varela/EUA, Emrah Celik/Alemanha, Yuca/México, Larissa Zaidan/Brasil e Kohei Yonaha/Japão) oferece em um site um conteúdo mais detalhado sobre o contexto das mudanças que impactaram os últimos séculos. Além disso, a Box 1824 propôs aos escritores Márcia Kambeba, Rafael Souza-Ribeiro e Milly Lacombe o exercício de imaginação para os possíveis futuros da Gen Gen. Os contos de ficção especulativa também estão disponíveis no site. 

‘Gen Gen: O Despertar da Geração Generativa’ está disponível no link.

Compartilhe este artigo
Segue:
Jornalista, comunicadora, produtora de rádio e TV, assessora de imprensa e social media. Graduada em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/PUCRS, é atualmente atendimento sênior de PR na FSB Comunicação, maior empresa de comunicação corporativa do Brasil.