Cearenses se destacam na final do Campeonato Mundial e Brasileiro de Wingfoil de Jericoacoara

O Jeri Wingfoil Cup se torna um importante evento para o calendário da região, por envolver a comunidade de Jericoacoara, movimentando as pousadas, restaurantes e empreendimentos locais

No último sábado (9), Jericoacoara foi palco de pura adrenalina na final do Campeonato Mundial e Brasileiro de Wingfoil. Famílias e apaixonados pelo esporte aquático lotaram a praia para testemunhar momentos emocionantes, enquanto os atletas desafiavam os fortes ventos em busca dos tão cobiçados títulos.

Três cearenses foram destaques, Piotr Wysocki, de Paracaru, primeiro lugar, na categoria grand master; Levi Len, de Icaraizinho, quinto lugar, na categoria open masculino; e no feminino Lidiane Sanders, de Paracuru, em segundo lugar.

Leonardo Migliorini, de São Miguel do Gostoso, conseguiu o quarto lugar, sendo a segunda vez que participa do campeonato e estava competindo com seu pai. “Os fortes ventos nos surpreenderam, chegando aos 40 nós. Então foi bem emocionante e desafiador. Competi com meu pai, que é minha inspiração”, afirma.

Para Lidiane Sanders de Paracaru, que teve a segunda colocação no feminino, o evento é de extrema importância, mas acredita que o esporte ainda precisa de mais reconhecimento da grande mídia e dos governantes. “Foi uma grande emoção subir no pódio, não foi o primeiro lugar, mas mostra todo meu esforço e garra”, pontua.

Lindbergh Martins, prefeito de Jericoacoara, diz que o wingfoil é considerado a fórmula 1 dos esportes de ventos e garante que a prefeitura irá continuar apoiando o evento. “Jeri está de braços abertos para essa modalidade que é o wingfoil. E foi um imenso prazer receber tanta gente de fora do país e ver brasileiros, principalmente cearenses se destacando no campeonato”, completa.

O sócio proprietário da pousada Vila Kalango, Paolo Piatti, destaca a importância do apoio de receber o campeonato e 57 atletas que participaram desses dias de disputas: “É uma sensação de cansaço e dever cumprido e que venha 2024. O evento também doou uma wing foil para um atleta local”, afirma.

Com condições privilegiadas para o velejo, Jericoacoara tornou-se mundialmente reconhecida como a meca dos esportes de mar e vento. Sendo consagrada como uma das melhores praias do mundo para os windsurfistas e kitesurfitas e o melhor lugar no Brasil. Os profissionais de todo o mundo vêm para Jeri para praticar e progredir.

Wingfoil é um esporte aquático, recente entre as modalidades de vela, que consiste em voar sobre as águas com a ajuda de uma asa inflável (wing) e uma prancha de hydrofoil, e foi desenvolvido a partir do kitesurf, windsurf e surf. Os primeiros protótipos de wing foram desenvolvidos em 1982 no Pan Am Cup em Kailua Bay, Hawai. Porém, apenas por volta de 2010 – 2011, quando um grupo de kitesurfistas e windsurfistas testaram as wings infláveis em conjunto com a prancha de hydrofoil que o esporte começou a ter uma visibilidade maior, onde em 2019 tornou-se um esporte viral.

Um dos principais motivos para o wingfoil se tornar popular entre os amantes de esportes de mar e vento, é a possibilidade de ser praticado em diversas condições de vento e ondas, o que o torna mais versátil e amplo na prática.

Compartilhe este artigo
Segue:
Autora na Gazeta24h e agora na ImprensaBr, sempre com comprometimento com a imparcialidade na informação.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *