Flávia Bittencourt lança novo single “Nossos Ancestrais” em colaboração com Ribinha de Maracanã

Novo trabalho estará disponível em todas as plataformas digitais no dia 21 de junho

A cantora e compositora Flávia Bittencourt anuncia com grande entusiasmo o lançamento de seu mais novo single, “Nossos Ancestrais”. A música, que celebra a rica herança cultural do Maranhão, é uma composição inédita dos dois artistas e traz uma citação da toada “Maranhão meu tesouro, meu torrão”. O single estará disponível em todas as plataformas de streaming no dia 21 de junho, reafirmando o compromisso de Flávia Bittencourt com a valorização da cultura brasileira.

“Nossos Ancestrais” é uma homenagem às tradições e raízes culturais do povo maranhense. Com uma melodia envolvente e letra profunda, a canção destaca a importância de preservar e valorizar a cultura popular brasileira. A colaboração com Ribinha de Maracanã adiciona uma autenticidade única à faixa, enriquecendo-a com elementos tradicionais do Bumba Meu Boi, um dos símbolos mais emblemáticos do Maranhão.

Flávia Bittencourt, conhecida por sua voz poderosa e estilo único, expressa sua emoção ao falar sobre o novo trabalho: “Gravar ‘Nossos Ancestrais’ foi uma experiência incrível. É uma honra poder contar com a parceria de Ribinha de Maracanã, alguém que representa tão bem a nossa cultura e nossas tradições. Espero que essa música toque o coração de todos que a ouvirem e desperte um sentimento de orgulho pelas nossas raízes.”

Ribinha de Maracanã, líder do Boi de Maracanã, também compartilha seu entusiasmo: “Participar dessa gravação com Flávia foi um grande prazer. ‘Nossos Ancestrais’ é uma celebração do que somos e de onde viemos, e acredito que essa mensagem é mais relevante do que nunca.”

Sobre a artista:

Flávia Bittencourt é uma cantora e compositora maranhense, nascida em São Luís. Seu primeiro trabalho, intitulado “Sentido” e distribuído pela Som Livre, mescla a cultura popular, o pop, músicas nordestinas e composições próprias, sendo indicado para o Grammy Latino e para o Prêmio TIM de Música.

A artista é uma grande conhecedora e divulgadora da obra de João do Vale, apresentando canções de seus conterrâneos, de sua autoria e também dos grandes mestres nascidos pelos confins do Brasil e do mundo.

Flávia, além de cantora e compositora, é atriz. Participou do curta de Neville de Almeida chamado “Redenção” e do longa de Frederico Machado chamado “As Órbitas da Água”.

Seu primeiro álbum, “Sentido”, foi seguido por “Todo Domingos”, uma homenagem à obra de Dominguinhos. Depois vieram “No Movimento”, o DVD “Leve” e “Eletrobatuque”, gravado em 2018 com direção de Renato Falcão, e “Volitar” lançado em 2022.

Recentemente, ela lançou a canção “Amouro”, com Carlinhos Brown, que integra seu mais novo álbum, intitulado “Volitar”.

Dona de uma versatilidade artística e um timbre de voz autêntico, Flávia tem levado suas canções autorais e homenagens a grandes mestres ao redor do mundo, circulando por Polônia, Barcelona, Madrid, Santiago do Chile, Lisboa, Porto, Angola e Nova York.

Ficha técnica:

– Produzido por Fernando DeepLick
– Videoclipe dirigido por Igor Pinto
– Guitarra: João Simas
– Percussão: Boi de Maracanã
– Teclado: Rui Mário

Compartilhe este artigo
Mestrando em Estudos Culturais na USP, Paulo Henrique de Moura é jornalista com especialização em Mídia, Informação e Cultura pelo CELACC - ECA/USP. Atua como Assessor de Imprensa na área musical, Diretor Artístico na Companhia de Discos do Brasil e é Professor do curso livre de Jornalismo Cultural no Centro Universitário Belas Artes desde 2013.