Peça Violetas na Janela faz curta temporada em Niterói

A peça teatral de temática espiritualista Violetas na Janela faz curta temporada na Sala Nelson Pereira dos Santos, em Niterói, nos dias 3, 4 e 5 de maio. No 30º aniversário de lançamento da obra literária, a adaptação teatral comemora 25 anos em cartaz. Inspirado no livro homônimo, com mais de dois milhões de livros vendidos e lançado em 1993 pela médium Vera Lúcia Marinzeck de Carvalho – a partir do contato com o espírito Patrícia – o espetáculo, protagonizado pela atriz Ana Rosa, aborda o tema da vida após a morte. Sucesso de público e crítica, o espetáculo é uma adaptação feita pela própria Ana Rosa, com direção sua e do saudoso ator e marido Guilherme Corrêa.

 

- Publicidade -

“Uma filha minha desencarnou às vésperas de completar 19 anos e eu ganhei de uma vizinha o livro Violetas na Janela’. Outra filha estava na faculdade. O pessoal soube que ela tinha perdido a irmã e lhe deu o livro. Isso foi em novembro de 1995. No grupo de amigo oculto no centro espírita que a gente frequentava, o meu marido ganhou de presente o livro Violetas na Janela. Então, por três vias, ele chegou às nossas mãos”, recorda Ana Rosa.

 

A partir desse contato mais que especial com a obra, Ana Rosa e o marido adaptaram e dirigiram a montagem baseada no livro, que percorre o Brasil desde 1997. O sucesso prova a identificação do público com a narrativa, que explica o que é a desencarnação.

 

“É um espetáculo lindo e inspirador. Gosto de deixar claro que não é nossa intenção fazer a cabeça de ninguém. A peça é baseada numa obra espírita, mas as pessoas não precisam ser espíritas para gostar do espetáculo. Eu gosto de citar os filmes Ghost e Sexto Sentido, que são maravilhosos, e nenhum deles foi anunciado como filme espírita. Mas eles trazem essencialmente aspectos da vida dos espíritos e da vida após a morte. Então, eu não gosto quando, nas nossas divulgações, as pessoas anunciam como peça espírita. Isso limita, parece que realmente é só para quem é espírita – e não é verdade. É um espetáculo com 14 atores no palco, atores profissionais, uma música lindíssima, uma iluminação lindíssima, o público assiste e gosta. Quem acredita só vai reafirmar o que já aprendeu ou sabe; quem não acredita ou tem curiosidade vai achar muito interessante. Não tem que ter preconceito. Quem for ver vai perceber que a peça é basicamente os ensinamentos de Jesus. Espero que todos gostem desse espetáculo”, explica a atriz.

- Publicidade -

 

A PEÇA

 

Violetas na Janela mostra com simplicidade as experiências de Patrícia, uma garota que desencarnou aos dezenove anos e acordou numa colônia espiritual onde a vida continua. Fala de suas descobertas, dúvidas, necessidades, da busca pelo autoconhecimento, seus receios, afetos, seus amores. Uma colônia onde existem hospitais, escolas, teatros, meios de transporte, bibliotecas, onde a tecnologia avançada convive em harmonia com a natureza, os homens, os animais. Um lugar onde é respeitado o livre arbítrio e a justiça reinante é a do amor.

 

- Publicidade -

Mas, no nosso Universo infinito também existem outros lugares mais e menos felizes. Para qual deles nós iremos após a morte do corpo, só depende de nós mesmos; do que e de como estamos fazendo aqui e agora. Nunca um número tão grande de pessoas buscou tantas alternativas ou se interessou por experiências místicas e espirituais como agora. Estamos em plena era da revolução da consciência

 

O conhecimento e a prática das religiões orientais e ocidentais é uma realidade. Até mesmo a ciência procura explicação para fenômenos espirituais através da parapsicologia e da própria psicologia. A literatura é pródiga em técnicas de terapia de regressão a vidas passadas, cura quântica, cura holística, memória holográfica, meditação transcendental, viagens astrais e experiências de quase morte. Quem de nós já não passou pela dor da perda de uma pessoa querida e não se sentiu compelido a refletir sobre a existência da vida após a morte?

 

A peça, ao falar sobre o desencarne de Patrícia, trata o assunto com leveza e toques de humor, que se encarregam de dar graça ao espetáculo. A trilha sonora foi composta especialmente por Claudio Suisso e os 14 atores que se revezam em cena são mais um atrativo para o público.

 

O HISTÓRICO

 

O espetáculo Violetas na Janela estreou no Teatro Vanucci dia 07 de maio de 1997 e esteve em cartaz naquele teatro durante nove meses. Foi a peça teatral de maior público naquele ano (dado divulgado pela SBAT). Em 1998 se apresentou nos teatros; da UFF em Niterói, Miguel Falabella, SESI e João Caetano, além de viajar pelas maiores cidades do Brasil. Em 1999 esteve em temporada durante cinco meses em São Paulo no teatro Maria Della Costa.

 

No ano de 2000 viajou pelo Rio Grande do Sul, com apresentações durante três semanas no teatro da OSPA em Porto Alegre e mais cinco cidades do estado, terminando a temporada em Florianópolis, Santa Catarina. Em 2001 no Rio de Janeiro esteve em temporada no teatro Barra Shopping, teatro da FEIC e teatro Serrador.

 

Em 2002, 2003 e 2004 continuou viajando pelo interior dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais. Em 2006, retornou para uma curta temporada no teatro Vanucci, no Rio e, em 2007 já esteve em Cubatão-Santos e novamente no teatro da FEIC. De 2012 em diante seguiu com diversas apresentações pelo país.

 

Aos 81 anos e residindo em Portugal, Ana Rosa, que é atriz, bailarina, escritora, musicista e dubladora, tornou-se uma figura conhecida de todos os brasileiros. Não por acaso, entrou para o Guinness Book por ter atuado em mais novelas do que qualquer outra atriz no mundo.

 

Com uma família de artistas, Ana Rosa nasceu em Promissão (SP) e apareceu na telinha em projetos nas mais diferentes emissoras, como Tupi, Record e Globo. Participou de folhetins marcantes, entre eles, O Rei do Gado, Corpo Dourado, O Beijo do Vampiro, História de Amor, Fina Estampa e Caminhos do Coração.  No cinema, marcou presença em diversos longas: Nosso Lar, Chico Xavier, E a Vida Continua… e O Signo da Cidade. Em 2005, por conta da comemoração dos 40 anos de carreira, lançou o livro Essa Louca TV e sua Gente Maravilhosa (Editora Butterfly).

 

SERVIÇO:

 

Violetas na Janela

Com: Ana Rosa e Grande Elenco

Local: Sala Nelson Pereira dos Santos

Endereço: Av. Visconde do Rio Branco, 880 – São Domingos, Niterói

Datas e Horários: Dias 3 e 4 de maio às 20h. Dia 5 de Maio, às 19h.

Ingressos: R$90,00 inteira e R$45,00 meia

Doando 1 kg de alimento não perecível 50% de desconto na inteira

Informações: (21) 96502-8821

 

Assistente de Direção: Beatriz Corrêa

Cenografia: Jose Dias

Figurino: Du Pimenta

Iluminação: Carlos Boschini

Assistente de Palco: Leandro do Valle

Assessoria de Imprensa: Comunicar Assessoria

Produção: Claudio Sardemberg

Realização: Iniciato Produções e Marketing

Compartilhe este artigo