Pedrinho da Flor lança sua nova música, Chora Viola

Quem é rei nunca perde a majestade. Esta máxima serve para o mestre Pedrinho da Flor. O sambista veterano vem revitalizando sua carreira de sucesso com a equipe do selo Trip Music – que lançou “Tem Que Aprender”, que conta com a participação especial do grande ícone Xande de Pilares – e agora lança, na próxima sexta-feira (8), em todas as plataformas digitais, a nova faixa de Pedrinho. “Chora Viola” foi composta em parceria com Efraim Amazonas e tem a produção de Deyvid Soares e Windson, com a direção artística de Caniball o Mago.

Pedro de Abreu Maciel, mais conhecido como Pedrinho da Flor, é nascido em 25 de janeiro de 1948, no Morro do Andaraí, no Rio – onde foi criado. Ele é uma lenda viva do samba carioca e tem mais de 600 músicas gravadas por grandes nomes do samba e do pagode, como Almir Guineto, Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Alcione, Grupo Raça, Só Preto, Razão Brasileira e Molejo.

- Publicidade -

Sua trajetória artística vitoriosa teve início no então bloco carnavalesco Flor da Mina do Andaraí, do qual foi um dos fundadores, em 1962, e por lá assinou vários sambas de enredo. Posteriormente ocupou a presidência do antigo bloco, para depois assumir a presidência da ONG Amigos da Flor da Mina. Através dos eventos que existiam na quadra, foi revelado por seu padrinho, Almir Guineto – que o levou a cantar alguns sambas na quadra do bloco.

Integrou também as alas de compositores de escolas de samba da região da Tijuca, tais como Cacique de Ramos, Acadêmicos do Salgueiro, Império da Tijuca e Unidos da Tijuca. Em 1981 o grupo Fundo de Quintal gravou seu primeiro LP “Samba é no fundo do Quintal” e a 1º faixa do disco – “Você Quer Voltar” – é autoria de Pedrinho da Flor. Também é dele a música “Menor Abandonado”, gravada por Zeca Pagodinho, além de “Pedra no Caminho”, registrada por Alcione, entre tantas outras músicas que são da preferência dos admiradores do samba de raiz e do pagode carioca. Pedrinho também lançou, em 2022, o single “Será você”; e, ano passado, o EP ”Telefone”, música que foi sucesso nos anos 80 com o grupo Razão Brasileira.

SOBRE A TRIP MUSIC GROUP

Lançado pelo artista, produtor e músico carioca Marcio Windson (o MC Windson), o selo Trip Music Group surgiu para fortalecer os talentos musicais das periferias, porém com um tratamento profissional.

Windson é muito popular no meio da música em Niterói, Rio, São Gonçalo e Itaboraí, com mais de duas décadas de experiência e bons serviços prestados aos artistas, músicos e produtores de eventos. Com este trânsito que tem entre os artistas emergentes, resolveu montar um selo próprio – juntamente com o Dj Caniball o Mago –, distribuído pela INGrooves, do grupo Universal Music.
A proposta é a de lançar diversos novos nomes brasileiros nos próximos anos. Entre 2019 e 2020 Windson viu seu cast crescer para 27 artistas e 03 projetos coletivos (ITAflow, Desplugados e Bossa Mix).

- Publicidade -

As especialidades do produtor Windson são os lançamentos de artistas jovens de trap, funk, soul, rap e samba. “São artistas com potencial de toda uma carreira pela frente, apenas em seus inícios de jornadas. Porém, precisam ser profissionalizados e organizados para além da comunidade onde moram. Precisam ganhar o mundo, como os grandes nomes da cena que são Criolo, Mano Brown, Seu Jorge, Baco Exu do Blues, GR6, Kondzilla e outros”, explicou o diretor da Trip. “Em 2021 resolvi mergulhar de cabeça nesse mundo dos streamings, e o foco total é no selo, que conta também com um braço Gospel. Juntamos as forças e montamos uma equipe com cinco produtores, três estúdios de gravação, quatro equipes de filmagem e fotografia e designers parceiros. Além de mim, que acumulo experiência de doze anos à frente de uma multinacional como Diretor de Marketing. Estou investindo todo meu conhecimento e visão no selo”, encerrou Windson.

 

Compartilhe este artigo