Vai fazer um plano de saúde? Especialista sugere 3 dicas para acertar na escolha

Os planos de saúde são o terceiro bem ou serviço mais importante para os brasileiros, atrás apenas de imóveis e educação, de acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto Vox Populi a pedido do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

Na hora de escolher seu plano, muitos fatores são essenciais na escolha. Rodrigo Magalhães, sócio da EMP Corretora (@emp_corretora), selecionou algumas dicas para guiar o consumidor nessa decisão tão importante:

“A primeira coisa que as pessoas devem ter em mente é se a partir da contratação elas vão poder utilizar o plano para o tipo de atendimento ou tratamento que realmente precisam” – lembra Rodrigo. Tamanho da rede de atendimento, o modelo de participação e a carência são os tópicos campeões.

O especialista explica que existem planos de saúde que possuem suas próprias redes de hospitais e laboratórios. Quando a gestora do plano inclui instituições em que o atendimento é mais caro, o custo da mensalidade também tende a ser maior. O futuro beneficiário deve pensar nas suas próprias necessidades para escolher.

“Os planos de saúde têm uma cobertura de procedimentos similar, uma vez que todos devem seguir o rol da ANS, com uma lista de consultas, exames e tratamentos obrigatórios. No entanto, quando se trata da cobertura regional, as variações podem ser grandes — bem como o custo para o cliente. O preço de planos de abrangência nacional pode ser até 35% superior ao praticado nos de abrangência por grupo de municípios” – conta Magalhães.

Segundo Rodrigo, é essencial que o consumidor busque uma empresa especializada no gerenciamento de planos de saúde. “É a forma mais segura de evitar o risco de golpes e ter acesso a produtos que melhor atendam às necessidades e expectativas, garantindo suporte e tranquilidade a cada indivíduo” – finaliza.

Compartilhe este artigo