5 Hábitos que diminuem a autoridade ao falar

Confira dicas para melhorar sua autoridade e transmitir confiança

Em um mundo cada vez mais conectado e competitivo, comunicar-se de forma eficaz é essencial para o sucesso em qualquer área. Seja um empresário, acadêmico, ou simplesmente alguém que deseja impactar positivamente seu público, a autoridade na fala desempenha um papel crucial. Fernanda de Morais, Fonoaudióloga Mentora e Especialista em Comunicação e Oratória, listou os 5 hábitos que diminuem a autoridade ao falar e trouxe dicas para melhorar esses hábitos. Confira:

  • Tom de voz monótono: Um tom de voz linear pode tornar qualquer discurso tedioso e carente de entusiasmo. A variação no tom vocal é fundamental para manter a atenção do público e transmitir segurança. Quando falamos com entusiasmo e confiança, estamos mais propensos a envolver e inspirar nosso público.
  • Excesso ou falta de gestos com as mãos: Gestos bem calibrados podem complementar sua mensagem, tornando-a mais envolvente e convincente. No entanto, o excesso ou a falta de gestos pode distrair ou diminuir a credibilidade do palestrante. A sincronia entre gestos e discurso é fundamental para manter o interesse da plateia.
  • Falta de contato visual: O mito de que é melhor olhar para o horizonte ao falar em público deve ser desfeito. O contato visual é uma poderosa ferramenta para conectar-se com a plateia. Quando olhamos diretamente nos olhos de nossos ouvintes, demonstramos confiança e respeito, construindo uma relação mais forte.
  • Fala prolixa: A clareza e a concisão são essenciais para manter a atenção do público. Evitar rodeios e explicações excessivas é fundamental para manter seu discurso envolvente e impactante. Um bom comunicador é aquele que vai direto ao ponto.
  • Uso de expressões fracas: Expressões como “eu acho” ou “talvez” podem minar sua autoridade. Substituí-las por frases afirmativas e confiantes fortalece seu discurso. Além disso, o cuidado com vícios de linguagem é crucial para manter sua credibilidade.

Mas como esses hábitos afetam a percepção do público em relação ao palestrante? A resposta é simples: eles podem prejudicar a capacidade do comunicador de envolver, inspirar e influenciar sua plateia. “O público deseja ser motivado, deseja conhecer algo que possa melhorar seu dia a dia, seja social ou profissional, além de “ganhar tempo” aprendendo algo bom, e esses detalhes podem impedir que isso aconteça. A nossa mente é muito acelerada, e se o palestrante não for estratégico em seu discurso, ele dará chances das pessoas pensarem em outros assuntos e estarem presentes somente fisicamente”, relata a fonoaudióloga.

Como melhorar a autoridade ao falar?

De acordo com Fernanda, aqueles que desejam melhorar sua autoridade ao falar enfrentam desafios comuns, como o nervosismo, a falta de confiança e o medo do julgamento. No entanto, com treino, domínio do assunto, estratégia na estrutura da apresentação e foco no desenvolvimento de habilidades de comunicação, é possível superar esses obstáculos”.

A linguagem corporal desempenha um papel fundamental na percepção do público. Ela deve ser adaptada ao contexto e ao público-alvo. A fonoaudióloga explica que para um público corporativo, uma postura impecável e gestos firmes podem ser necessários, enquanto em um ambiente mais descontraído, um pouco mais de informalidade é permitida.

“Se você deseja ter credibilidade, influenciar, impactar nas suas apresentações, ter o respeito dos colegas, superiores e subordinados e ter uma diferenciação perante outros profissionais, invista em se expressar com autoridade”, conclui a especialista.

Fernanda de Morais
Diretora Voice Care Treinamentos e Palestras
Fonoaudióloga Mestre e Especialista
Instagram: @fe.demorais

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário