Amanda Almeida é a mais jovem acadêmica a ingressar na AFL

Amanda Almeida tomou posse na Academia Fluminense de Letras (AFL) e ocupará a cadeira nº 43 patronímica de Teixeira de Mello e sucederá o acadêmico José Inaldo Alves Alonso.

Tem 30 anos e é a mais jovem acadêmica a ingressar na AFL. “É com grande alegria que me torno imortal desta academia, que conheci ao receber o prêmio José Candido de Carvalho em 2015, e contribuir para a literatura ao lado de personalidades que tanto admiro”, explicou emocionada Amanda.

Amanda Almeida é servidora pública, professora, escritora, educadora social, cidadã fluminense e natural de Niterói. Faz doutorado em Educação na Universidade Federal Fluminense (UFF), é mestre em Estudos de Literatura/ UFF, psicóloga em formação pela UERJ entre outros cursos. Tem quatro livros publicados: “O segredo de Sam”; “Chauá e o fio da da fala na Mata Atlântica”; “O mundo das cores”; “Borboletear e amar”; e duas antologias: “Contos Fantásticos Niteroienses” e “Linhas Literárias”.

Compartilhe este artigo
Segue:
Autora na Gazeta24h e agora na ImprensaBr, sempre com comprometimento com a imparcialidade na informação.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *