Aumento alarmante de casos de dengue em gestantes preocupa autoridades de saúde

Nos primeiros seis semanas deste ano, o número de casos de dengue em gestantes aumentou 345,2% em comparação com o mesmo período de 2023, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Esse aumento representa uma séria preocupação de saúde pública, devido ao elevado risco de complicações graves tanto para as gestantes quanto para os bebês. Formas graves da doença, como choque, hemorragias e óbito, representam perigos para as gestantes, enquanto as complicações perinatais incluem prematuridade, restrição de crescimento intrauterino e morte fetal.

Em 2023, o Brasil registrou 1.530.940 casos prováveis de dengue, com um coeficiente de incidência de 753,9 casos por 100 mil habitantes, representando um aumento de 16,5% em relação ao ano anterior. Desde o início deste ano, foram registrados 1.038.475 casos prováveis de dengue no país, com 258 mortes confirmadas pela doença. Além disso, há 651 óbitos em investigação. O coeficiente de incidência atual da dengue no país é de 511,4 casos para cada grupo de 100 mil habitantes, segundo o Painel de Monitoramento das Arboviroses. Esses números destacam a urgência de medidas eficazes para combater a propagação da doença e proteger a saúde das gestantes e de suas crianças.

- Publicidade -
Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *