Caravana Grupo Editorial lança livro de distopia tecnológica futurista

O livro ‘Pesadelos do futuro’, do autor Rafael Navarro, traz uma série de contos de terror com narrativas que oferecem visões diatópicas sobre as possibilidades angustiantes do amanhã em uma sociedade cada vez mais dependente da tecnologia.

São Paulo – Inteligência artificial, o ecossistema de dispositivos conectados e a biotecnologia vêm ganhando força nos últimos anos.  A rápida evolução tecnológica está mudando o sistema e valores sociais, impactando a forma como nos conectamos com o mundo e as pessoas ao nosso redor. Estamos prontos para o que virá depois?

- Publicidade -

Na visão de um futuro distópico a partir dos avanços tecnológicos, o livro ‘Pesadelos do futuro’, lançado pelo Caravana Grupo Editorial, abre uma poderosa janela para a imersão provocativa dos horrores do avanço tecnológico. Com uma crítica afiada, o autor Rafael Navarro explora um território no qual as escolhas atuais moldam um futuro sombrio.

“A importância desse tema é enorme! A tecnologia, principalmente a IA, está transformando o mercado de trabalho, a privacidade e até mesmo a maneira como nos relacionamos. Escrever sobre essas temáticas sociais urgentes é fundamental para promover debates que resultem em autorreflexão e consciência crítica na população. Considero o assunto de grande preocupação atual, especialmente quanto à necessidade de regulamentação e uso mais ético da IA. Acredito que, através da literatura, fiz uma pequena contribuição para essa discussão”, pontua o autor do livro.

A obra oferece visões distópicas que desafiam a condescendência da sociedade dentro de um conjunto de contos inspirados na cultura do cancelamento, pandemia do coronavírus e trazem fortes reflexões e críticas à indústria farmacêutica, reality shows, entre outros. Rafael Navarro traz referências de distopias renomadas de livros como “A Revolução dos Bichos” (George Orwell) e “O Senhor das Moscas” (William Golding), além da série americana “Black Mirror”. 

“O caso da imagem de Elis Regina recriada por IA em uma campanha publicitária no ano passado inspirou o conto “Reflexos Póstumos”. A cultura do cancelamento, cada vez mais presente na Internet, especialmente em reality shows como o Big Brother Brasil, está refletida no conto “O Tribunal da Humilhação”. A pandemia mundial do coronavírus, o movimento antivacina e o pânico de uma grande parcela da população em relação à indústria farmacêutica foram temas que inspiraram “A Cura do Trauma” e “A Roda”. Outras narrativas vieram de experiências pessoais, meus próprios receios e observação dos medos de outras pessoas, incluindo aquelas que pertencem a grupos com visões opostas às minhas. Foi um exercício interessante de empatia, que me permitiu entrar no lugar do outro e imaginar os piores cenários futuros a partir de diferentes perspectivas da nossa geração”, destaca.

Transcendendo a  literatura de terror, o objetivo de “Pesadelos do Futuro” é suscitar um debate sobre as mudanças culturais decorrentes da utilização da tecnologia, sem fazer juízos de valor. “Acredito que, a partir do momento em que um escritor lança uma obra, ele perde a posse de sua criação. Isso me deixa tanto atemorizado quanto entusiasmado, pois essa posse se transfere ao leitor, que trará suas próprias interpretações, referências e conclusões a cada conto lido”, pontua Rafael.

- Publicidade -

O livro está disponível somente no formato físico e pode ser comprado pelo site do Caravana Grupo Editorial. Há previsão da versão eBook Kindle e lançamento em espanhol (livro físico e digital) até o final do ano. 

Compartilhe este artigo
Daniel é formado em Gestão Empresarial e especialista em comunicação visual e design corporativo. Atua com consultor em marketing e branding de marcas.