Ceia, casa cheia e fogos de artifício podem ser vilões para pets; veterinária dá dicas para tutores

Já começou a contagem regressiva para os tradicionais festejos de fim de ano. Além dos enfeites da época e da família reunida, não podem faltar as comidas típicas. Mas, apesar da celebração, para os tutores de pets o momento também traz desafios, como afirma a médica-veterinária e uma das idealizadoras do aplicativo VetGuide, Simone Freitas. “Isso ocorre porque são vários os fatores que podem ser vilões, como o excesso de gente em casa, as comidas da ceia e os fogos de artifício, comuns no réveillon”, conta.

A veterinária explica que muita gente em casa pode provocar estresse e ansiedade dos nossos amigos de quatro patas. “Por isso é importante tentar manter a rotina normal do seu pet, já que cães e gatos são animais de hábitos, e mudanças bruscas na rotina podem afetar o comportamento. Então, tente manter os horários habituais de alimentação, passeios e brincadeiras. Isso ajuda a manter a calma do seu pet e a proporcionar senso de normalidade em meio às festividades”, detalha.

No quesito ceia, os cuidados devem ser redobrados. Simone Freitas ressalta que alimentos de consumo humano, como chocolates, uvas, cebolas, alimentos doces – panetone, rabanada e chocotone, são comidas nocivas para animais. Então, a orientação é não compartilhar esses itens e muito menos as sobras das mesas, como ossos de frango e peru, pois podem perfurar o intestino ou órgãos internos do pet. “Portanto, opte sempre por oferecer petiscos exclusivos para animais, proporcionando, assim, saúde e bem-estar”, orienta a veterinária.

Réveillon

Os fogos de artifício são tradicionais no momento da virada. Esse ritual pode até ser bonito aos olhos dos humanos, mas incomoda bastante os animais de estimação. “Se comparados aos humanos, os nossos amigos de quatro patas possuem uma sensibilidade auditiva muito maior”, esclarece Simone Freitas. Então, para curtir com responsabilidade e proteger quem você ama, ela dá algumas dicas para amenizar esse momento de medo e irritação para o seu pet.

– Prepare um cantinho para ele se esconder: é interessante montar um lugar seguro com caminha, ração e água.

– Não deixe o seu pet sozinho: a companhia de um humano gera mais confiança, principalmente quando o bichinho sente medo de alguma coisa.

– Fique atento ao portão de casa: muitos cães, quando estão com medo, costumam fugir.

– Ligue a televisão: o som da TV pode ajudar a abafar o barulho dos fogos.

– Em casos mais extremos, em que o animal fica com muito medo, é possível ainda administrar medicamentos fitoterápicos, prescritos pelo veterinário, que amenizam o estresse provocado pelos fogos de artifício.

VetGuide

O VetGuide é um aplicativo pioneiro no Brasil, que possui mais de 60 mil usuários ativos. Com download gratuito, trata-se de uma inovação tecnológica para orientar e atualizar, sobretudo veterinários, a respeito dos mais variados temas do mundo animal. O app está disponível para os sistemas Android e iOS. Mais informações no www.vetguide.com.br.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário