Filha de Daniel Alves está com depressão. Especialista explica como doença atinge jovens

Depressão em adolescentes pode ser mais perigosa, afirma o psiquiatra Dr. Flávio H. Nascimento

O caso de estupro contra uma jovem de 23 anos envolvendo o jogador de futebol Daniel Alves, na Espanha, ocorrido no fim do ano passado gerou polêmica nas redes sociais e fez com que o jogador fosse preso desde o dia 20 de janeiro e tivesse seus pedidos de liberdade negados.

No entanto, com a prisão do jogador, sua ex-esposa revela que a filha do jogador, que recentemente completou 16 anos, teve seu perfil marcado na conta oficial de Daniel Alves com áudios do jogador gravados da cadeia parabenizando a filha, o que fez com que ela sofresse uma série de ameaças e passasse a ter depressão.

- Publicidade -

“Minha filha não quer falar com ele, e ele não aceita rejeição. Ela está sendo medicada para tratar depressão. Nunca impediria meus filhos de falarem com o pai se eles quisessem, mas eles não querem”, afirmou Dinorah Santana, ex-mulher de Daniel Alves.

Depressão em adolescentes
A depressão durante a adolescência precisa de uma atenção especial pois o jovem ainda está em um processo de desenvolvimento, afirma o psiquiatra Dr. Flávio H. Nascimento.

“A depressão pode atingir pessoas de qualquer idade e cada vez mais a sua incidência sobre os adolescentes tem sido maior, o que é preocupante pois ela se soma a uma série de problemas típicos da fase, como variações de humor e crises emocionais, o que pode torná-la ainda mais nociva”.

“Além disso, durante essa fase, o jovem ainda não tem totalmente desenvolvido o seu cérebro ou suas habilidades sociais e emocionais, o que pode torná-lo mais vulnerável a quadros mais graves da doença”, ressalta.

“Por isso, a depressão em adolescentes precisa de uma atenção especial e um tratamento direcionado e especializado, assim como o apoio familiar, que se torna um grande pilar do tratamento para pessoas nessa idade e permite uma melhor recuperação para o paciente”, afirma Dr. Flávio H. Nascimento.

- Publicidade -


Sobre Dr. Flávio H. Nascimento
Dr. Flávio Henrique é formado em medicina pela UFCG, com residência médica em psiquiatria pela UFPI e mais de 10 anos de experiência na área de psiquiatria. Diagnosticado com superdotação, tem 131 pontos de QI o que equivale a 98 de percentil e é membro do CPAH – Centro de Pesquisa e Análises Heráclito como pesquisador auxiliar.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *