Lições que a Disney de 100 anos Deveria Aprender com a Disney do Passado

O Brilho do Passado: A Era de Ouro da Disney

No passado, a Disney se destacava pela sua capacidade de criar experiências imersivas e narrativas cativantes que ressoavam com públicos de todas as idades. Seus parques temáticos não eram apenas coleções de atrações, mas mundos encantados onde cada detalhe contava uma história. No cinema, a Disney era conhecida por seus filmes inovadores que misturavam perfeitamente animação de qualidade, roteiros inteligentes e mensagens universais. Era uma era onde a criatividade e a conexão emocional com o público eram prioritárias.

No entanto, o presente não parece estar apontando para um futuro tão promissor assim para a empresa que, recentemente, completou 100 anos de atividades.

- Publicidade -

Desafios Contemporâneos: A Mudança dos Tempos

Hoje, a Disney enfrenta desafios significativos tanto nos parques temáticos quanto no cinema. Vamos ser honestos: os recentes filmes da Disney têm sido mais “O Que Aconteceu?” do que “Era Uma Vez”. Recentemente, a empresa registrou fracassos notáveis nas bilheterias com filmes como “Indiana Jones 5”, “As Marvels” e “Mundo Estranho”, sugerindo uma desconexão com as expectativas e desejos do público atual.

Nos parques, apesar dos investimentos em expansão e aprimoramento anunciados recentemente, há preocupações sobre a manutenção do charme e da qualidade que definiram a Disney. É importante considerar o fenômeno recente de “skimpflation” que tem sido reportado nos parques da Disney. Skimpflation é um termo que descreve a redução da qualidade de serviços e produtos oferecidos sem uma correspondente diminuição nos preços. Este fenômeno parece estar afetando a experiência dos visitantes nos parques da Disney.

Relatos recentes sugerem que a frequência aos parques da Disney tem caído substancialmente. Isso tem sido atribuído a diversos fatores, incluindo condições meteorológicas imprevisíveis, que têm afetado o número de visitantes. Fechamentos do parque devido a eventos climáticos extremos, como furacões, e o desconforto causado por ondas de calor também têm sido citados como razões para a queda na frequência​​.

Além disso, há queixas registradas no Better Business Bureau sobre problemas com serviços e produtos nos parques da Disney. Estas incluem questões com reembolsos, experiência de atendimento ao cliente insatisfatória e problemas com mercadorias enviadas. Estes relatos apontam para uma crescente insatisfação com o nível de serviço oferecido pela Disney, um contraste nítido com a reputação de excelência que a empresa construiu ao longo dos anos​​.

- Publicidade -

Portanto, ao revisitar as lições do passado da Disney, a empresa pode se beneficiar ao abordar esses problemas atuais, retornando ao seu foco em proporcionar experiências de alta qualidade e atendimento ao cliente excepcional. Isto implica em ouvir ativamente o feedback dos clientes e fazer ajustes para garantir que a magia e a excelência, que uma vez definiram a Disney, sejam restauradas e preservadas para as gerações futuras.

Lições do Passado: Reconectando com a Essência

Para a Disney reencontrar seu caminho mágico, ela pode se inspirar em seu próprio legado histórico. Vamos explorar algumas lições valiosas do passado da Disney, que podem ser particularmente relevantes hoje:

  1. A Arte da Contação de Histórias: A Disney de outrora era uma mestra na arte de contar histórias. Cada filme, cada atração do parque, cada personagem, tinha uma história envolvente que cativava o público. Esta habilidade de tecer narrativas emocionantes e memoráveis é algo que a Disney moderna poderia reviver, focando menos em agendas políticas e mais em boas histórias.
  2. Inovação com Propósito: A Disney sempre foi pioneira em inovação, mas no passado, cada nova tecnologia ou ideia tinha um propósito claro – enriquecer a experiência do público. Hoje, a inovação pela inovação pode levar a resultados impressionantes, mas sem alma. Relembrar esse equilíbrio entre inovação e propósito poderia ajudar a empresa a criar experiências mais profundas e gratificantes.
  3. Foco no Cliente, Não Apenas no Lucro: Em seus primeiros dias, a Disney era famosa por priorizar a experiência do cliente acima de tudo. Essa abordagem centrada no cliente criou uma base de fãs leais e apaixonados. Hoje, com o foco muitas vezes deslocado para os resultados financeiros no curto prazo, a Disney poderia se beneficiar ao reorientar sua atenção para a satisfação e engajamento do público.
  4. Preservando a Magia e o Encanto: A magia e o encanto sempre foram a essência da marca Disney. No entanto, em um esforço para permanecer contemporânea, relevante e atender a agendas políticas, a empresa às vezes pode se distanciar desses elementos centrais. Redescobrir e preservar a magia que fez da Disney o que é hoje pode ser a chave para reconectar com gerações de fãs.
  5. Respeito pela Tradição, Enquanto se Molda o Futuro: A Disney sempre soube como respeitar suas tradições enquanto moldava o futuro. Isso significa honrar seu legado e os clássicos que definiram a marca, ao mesmo tempo em que se adapta e evolui para atender às demandas e gostos atuais. Encontrar esse equilíbrio entre passado e presente pode ser crucial para o sucesso futuro.
  6. Cultura da Excelência: No auge, a Disney era sinônimo de excelência. Tudo, desde animações até parques temáticos, era feito com uma atenção meticulosa aos detalhes. Essa busca pela excelência é algo que a Disney poderia revitalizar para garantir que cada nova produção ou atração seja da mais alta qualidade.

Ao aplicar essas lições do passado, a Disney não só pode resolver os desafios atuais, mas também pavimentar o caminho para um futuro repleto de inovação, magia e histórias que continuem a encantar gerações.

Conclusão: Uma esperança que pode vir das lições do passado

- Publicidade -

Ao aprender com seu passado glorioso, a Disney tem a oportunidade de não apenas resolver seus desafios atuais, mas também de pavimentar o caminho para um futuro ainda mais brilhante. A chave está em combinar a inovação com a essência que sempre definiu a Disney: uma capacidade única de criar magia, contar histórias que tocam o coração e construir mundos que transportam o público para lugares de pura imaginação e alegria.

Afinal, a Disney nos ensinou que, com um pouco de imaginação e um toque de magia, tudo é possível. Então, quem sabe, com um pouco de esforço, a Disney de amanhã possa ser ainda mais mágica do que a de ontem. E, se tudo der certo, a próxima vez que dissermos “Era uma vez”, o final será “E eles viveram mágica e felizes para sempre”.

Sobre o autor:

André Charone é contador, professor universitário, Mestre em Negócios Internacionais pela Must University (Flórida-EUA), possui MBA em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pela FGV (São Paulo – Brasil) e certificação internacional pela Universidade de Harvard (Massachusetts-EUA) e Disney Institute (Flórida-EUA).

É sócio do escritório Belconta – Belém Contabilidade e do Portal Neo Ensino, autor de livros e dezenas de artigos na área contábil, empresarial e educacional.

André lançou dois livros com o tema “Negócios de Nerd”, que na primeira versão vendeu mais de 10 mil exemplares. Os livros trazem lições de gestão e contabilidade, baseados em desenhos e ícones da cultura pop.

Instagram: @andrecharone

Imagem Disney: Pinterest

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *