Linha de cosméticos infantis tipo slime acaba de vez com o desafio do banho em crianças

Tomar banho é um dos maiores prazeres da vida, afinal quem nunca chegou em casa cansado do trabalho ou da correria da rua e foi direto para o banheiro tomar uma gostosa ducha e sentir a água quente sobre a pele, não é mesmo? É um momento de autocuidado, de relaxamento e de muito zelo por nossa higiene e saúde.
No entanto, nem tudo são flores. Há pequenos que simplesmente fogem do chuveiro e crianças, jovens e adultos com Transtorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH), Transtorno do Espectro Autista (TEA), Síndrome de Down (SD) e Pessoas com Deficiência (PcD) e Pessoas com Necessidades Especiais (PNE) que também podem resistir e até mesmo a se recusar a tomar banho. Seja por ansiedade, medo, hipersensibilidade sensorial, desconforto ou por qualquer outro motivo ou sensação não agradável, o fato é que essa importante rotina diária de higienização corporal pode ser um grande desafio.
De olho na lacuna de mercado em produtos para saúde e bem-estar de crianças que têm problemas em tomar banho, a empresa de alta tecnologia Aya Tech, integrante do ecossistema brasileiro de startups, criou a linha Iaé de cosméticos infantis tipo slime que colorem a pele sem causar alergia e incentivam a higiene de forma lúdica e criativa, transformando a hora do banho em uma grande brincadeira.
A linha Iaé foi desenvolvida por Fernanda Checchinato, cientista, pesquisadora e CEO da Aya Tech, para uso nas próprias filhas – que muitas vezes relutavam em tomar banho.
Com nanotecnologia e muito carinho, Fernanda criou produtos dermatologicamente seguros que não são testados em animais e que têm na formulação princípios ativos naturais que limpam, hidratam e perfumam a pele, promovendo uma  suave sensação de aconchego e diversão durante o banho ao mesmo tempo em que estimulam a adoção de bons hábitos de higiene.

“A linha Iaé tem cheirinho de criança feliz”, diz a empresária. “São produtos sem igual no mundo e que podem ser utilizados diariamente em crianças a partir de três anos de idade, sempre com a supervisão de um adulto”, diz Fernanda.

Mais informações sobre a Aya Tech e seus produtos de bem-estar e saúde desenvolvidos com nanotecnologia estão disponíveis em www.ayatech.com.br
Compartilhe este artigo
Segue:
PR e jornalista com mais de 20 anos de experiência. Redatora, proofreader e editora sênior.