Mesmo com a vida moderna e os alimentos ultraprocessados é possível ter uma alimentação mais saudável? A tecnologia prova que sim

(*) Lucas Costa e Rodolfo Oliveira

O Brasil acaba de dar um passo importante rumo a uma geração mais saudável. Diretamente de Rio Claro, no interior paulista, após alguns anos de pesquisa, foi alcançada a fórmula do primeiro conservante de alimentos potencialmente pós-biótico, que reduz o índice de sódio de 12,5% para apenas 1% e ainda gera efetividade na conservação dos alimentos 5 vezes maior que conservantes usados até então. E o melhor: esse conservante já vem sendo usado por algumas empresas brasileiras.

Esse desenvolvimento foi alvo de tese de doutorado brasileira apresentada na Universidade de Padova, na Itália, a meca da engenharia alimentar, e diferentes artigos científicos. Mas, afinal, o que isso significa? Esse conservante é o primeiro no Brasil a não fazer mal a saúde. Com a maior efetividade, é necessário um menor volume de conservante para manter o mesmo tempo de validade atual. No entanto, se for mantido o volume de conservante aplicado, conforme regulamentação vigente, será cinco vezes o tempo de vida útil de um alimento

Atualmente, no Brasil, segundo dados do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 30% de todos os alimentos produzidos no País são jogados fora. Isso significa algo em torno de 46 toneladas de alimentos, a cada 12 meses. Esse avanço no processo de conservação de alimentos nos dá a certeza plena de que o Brasil tem condições de reduzir drasticamente os índices de fome que assolam o nosso País.

Com as novas características desse conservante intitulado BIOCOSERV há um impacto possível também no que tange à melhora na saúde do brasileiro. De acordo com o Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP), na última década o os alimentos ultraprocessados foram consumidos 5,5% mais. E se constatou ainda pela pesquisa que 20% das calorias consumidas pelos brasileiros vêm desse tipo de alimento.

Quando consumidos em excesso, os possíveis males são diversos: alergias, doenças cardiovasculares, doenças do intestino, problemas gástricos até mesmo câncer. E quando sódio entre em cena em excesso, o risco de aumento na pressão arterial sobe, além de promover inchaço, retenção de líquidos e comprometer os rins. A meta de consumo de sódio/dia estabelecida pela Organização Mundial da Saúde é de 5 gramas. Porém, atualmente o consumo diário, bate 10,8 gramas.

Esse desenvolvimento foi capitaneado pela BRC Ingredientes, uma empresa genuinamente brasileira que vem quebrando o status quo e mostrando ao mercado que é possível levar mais saúde à mesa dos brasileiros, além de evitar o desperdício alimentar. As barreiras são muitas, porém, acreditamos que nós podemos ajudar a melhorar esse cenário e vamos continuar quebrando paradigmas. Se cada um puder contribuir um pouco, o cenário certamente será menos desolador. Estamos prontos para nos conectar a empresas que tenham bons propósitos, com isso, chegaremos bem mais longe.

(*) Lucas Costa é CEO da BRC Ingredientes e Rodolfo Oliveira é CEO da XR Advisor

Sobre a XR Advisor
A XR Advisor é um grupo empresarial alicerçada em três pilares essenciais: consultoria estratégica, gestão de ativos e investimentos via fundos, empresas parceiras e capital próprio. Seu propósito é maximizar resultados e reduzir custos, através da otimização de pessoas, processos e tecnologia. A partir dessa atuação, é gerada uma transformação que leva a resultados financeiros sustentáveis. Os clientes são apoiados financeiramente e em todo o fluxo empresarial, de acordo com a necessidade, sempre em busca da alta performance. Em meio a essa maneira inteligente de suporte ao investidor hoteleiro, a hotelaria é o segmento prioritário da empresa, uma vez que seu CEO, Rodolfo Oliveira, é oriundo desse mercado e profundo conhecer do segmento. Conheça mais sobre a XR Advisor no site.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário