Móveis para áreas externas em casas de férias: guia prático ensina a escolher os materiais corretos

Priscila Poli, especialista em casas de férias e head designer da Casamar, traz dicas de pontos essenciais para prestar atenção na hora de decidir os materiais para móveis em ambientes externos

Com a chegada das estações mais quentes do ano, é hora de preparar a sua casa de férias para receber amigos e familiares em grande estilo. Uma parte fundamental desse planejamento passa pela escolha dos móveis para áreas externas. Além de unir conforto e beleza, é preciso pensar na durabilidade e funcionalidade do mobiliário que ficará exposto ao clima e ao tempo. Em casas de férias na praia, ainda existe a maresia para se preocupar…

Por isso, neste guia prático, a designer especialista em casas de férias Priscila Poli, head designer da Casamar, loja-conceito com hub de serviços completos e uma equipe de especialistas em planejar, projetar e decorar casas de férias, nos ajuda com pontos essenciais a serem considerados ao selecionar os móveis perfeitos para sua casa de férias.

A primeira pergunta que devemos fazer é: qual será o uso deste móvel? Ficará na varanda, onde não terá contato direto com a chuva? Ou na área externa, completamente exposto? À beira da piscina ou imerso na água? Com isso em mente, podemos começar a planejar outros detalhes. 

  1. Atenção à estrutura: inox puro e alumínio virgem são os mais indicados.

“Ao escolher móveis para áreas externas, como varandas, jardins, decks e piscinas, é crucial prestar atenção à estrutura. Optar por materiais resistentes às condições climáticas é fundamental e duas opções recomendadas são o inox puro e o alumínio virgem. Esses materiais não corroem com a exposição ao sol e à chuva, garantindo a longevidade dos seus móveis”, explica Priscila.

  1. Essencial: pintura eletrostática para não descascar nem enferrujar.

“Em relação à pintura, a eletrostática é uma escolha inteligente para móveis que não ficarão imersos na água. Essa técnica proporciona aderência máxima ao produto e oferece diversas opções de cores, podendo combinar com o, tecido e estrutura do móvel – detalhes que fazem toda diferença. No entanto, se você planeja usar os móveis em áreas constantemente molhadas, como espreguiçadeiras de piscina, é aconselhável optar pelo inox puro com textura escovada. Isso garante proteção aos móveis contra os efeitos do cloro da piscina, da maresia e produtos químicos que usamos na piscina, como protetores solares”, comenta a designer.

  1. Como escolher a espuma para estofados que ficarão ao ar livre?

“A escolha da espuma certa para os estofados em cadeiras, espreguiçadeiras, sofás e pufes também é crucial para a durabilidade dos móveis externos. Para áreas onde os móveis ficarão expostos à chuva e umidade, é recomendável uma espuma mais porosa, que não absorve água. Isso evita que a espuma fique encharcada e danifique o móvel. Por outro lado, se os móveis não estiverem sujeitos à chuva, é possível optar por uma espuma padrão”, continua Priscila Poli.

4. Tecido para não precisar se preocupar em recolher o mobiliário

Recolher os móveis externos à noite ou quando você não vai ficar em casa é uma das coisas mais chatas e trabalhosas quando se tem uma casa de férias. Por isso, escolher um tecido que aguente sol constante e chuvas frequentes, mesmo que esse móvel não fique diretamente exposto às intempéries do clima, é essencial.

“Minha indicação é sempre a utilização do tecido SEA, que traz uma mistura de polipropileno em sua composição. Embora a água possa penetrar no tecido, a combinação de materiais ajudará a drená-la, preservando a integridade dos móveis por muito mais tempo”, menciona a designer.

  1. Madeira: afinal, pode na área externa?

Sim, mas com moderação e escolhendo bem o tipo de madeira. As opções ideais são a cumaru e a teca. 

“É fundamental escolher madeiras tratadas e garantir que você tenha uma manutenção frequente das peças, com vernizes e esmaltes. Como a madeira tem poros abertos, se ficar sem esse cuidado, pode penetrar água e raios solares e danificar para sempre o móvel. A aplicação periódica destes produtos manterá uma película protetora nas madeiras, garantindo sua beleza e durabilidade ao longo do tempo. Uma outra dica que tenho é: certifique-se de procurar madeiras com o selo FSC, garantindo que elas sejam provenientes de fontes sustentáveis”.

  1. As preferidas: cordas náuticas para durabilidade e um toque náutico que amamos

“Com cara de casas de férias, a corda náutica oferece uma opção contemporânea e versátil para móveis externos. Existem diversos tipos, desde cordas lisas até as mais peluciadas, que permitem uma boa dose de personalização. Além disso, muitas cordas náuticas têm um diferencial importante: um fio de fibra sintética que impede o acúmulo de água, que fazem os móveis durarem mais, no fim das contas”, comenta.

Priscila finaliza: “ao considerar todos esses detalhes ao escolher seus móveis para áreas externas em sua casa de férias, você não apenas criará um ambiente convidativo para relaxar e desfrutar do verão, mas também garantirá que seus móveis resistam ao teste do tempo e permaneçam em ótimo estado por muitas temporadas de férias futuras. Portanto, aproveite as estações quentes com conforto, estilo e tranquilidade”.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário