Produtos biológicos solucionam a raiz do problema na infestação de nematoides em lavouras de soja, milho e algodão

Bionematicidas atuam de forma ampla no sistema de produção soja / milho e soja / algodão, potencializando as safras

Inimigos microscópicos das lavouras e de longa perpetuação na rizosfera (podendo permanecer por mais de 05 anos viáveis no solo, dependendo do gênero e espécie) os nematoides são grandes vilões da produtividade em diversas culturas, pois prejudicam o desenvolvimento das plantas ao mesmo tempo em que são porta de entrada para outras doenças. O uso frequente de insumos químicos na agricultura afeta cada vez mais a biota natural do solo, favorecendo a elevação do índice desses vermes, que se alimentam das raízes das plantas, interferindo na capacidade produtiva da cultura.

“Com o passar dos anos, os agroquímicos foram perdendo eficácia devido à resistência adquirida pelos fitonematoides. Os agricultores já enxergam os biológicos como principal ferramentas para o controle. Hoje, mais de 90% dos nematicidas para a soja adquiridos no Brasil são biológicos, aplicados via tratamento de sementes ou sulco de plantio, e esse número é crescente. Além de eficazes, beneficiam o solo e a planta, protegendo a produtividade”, informa Thales Facanali Martins, gerente de Portfólio da Biotrop – empresa líder em soluções naturais e biológicas para a agricultura.

Os prejuízos com nematoides acendem o alerta: os agricultores brasileiros têm perdas anuais de R$ 35 bilhões no campo, sendo R$ 15 bilhões só no cultivo de soja, segundo dados da Sociedade Brasileira de Nematologia (SBN).

Entres os principais nematoides do sistema soja / milho / algodão estão o Pratylenchus brachyurus, encontrado especialmente no milho; o Rotylenchulus reniformis, frequentemente verificado em lavouras de algodão; e o Meloidogyne incognita, observado em diversas culturas, com altíssimo poder de ocasionar prejuízo na soja e no algodão. Um alerta também para o Heterodera glycines, nematoide que vêm tendo aparição destacada, especialmente no estado do Mato Grosso.

“O uso de produtos biológicos adiciona microrganismos vivos à biota do solo, como fungos e bactérias benéficas, que têm ação direta contra os nematoides. Interrompe, assim, um ciclo prejudicial às plantas, que acabaria inclusive ocasionando a proliferação de outras doenças no solo, potencializadas pelas lesões causadas nas raízes.”, informa o especialista, citando Bacillus spp. – espécies de bactérias utilizadas como nematicida biológico – que atuam como antagonistas, protegendo preventivamente as plantas cultivadas e ainda estimulando o crescimento das plantas.

A Biotrop possui em sua linha de biológicos o Biomagno, produto eficaz no combate de fungos de solo e das principais espécies de nematoides que atingem as lavouras de algodão, milho e soja, tais como o Nematoide-das-galhas, Nematoide-das-lesões e nematoide-do-cisto. Biomagno age de múltiplas formas contra esses alvos, inclusive com efeito direto, devido sua composição exclusiva. Com múltiplos modos de ação que potencializam a diversidade no solo, permite à planta exprimir todo o seu potencial produtivo.

Sobre a Biotrop

A Biotrop é uma empresa brasileira referência em tecnologias naturais e biológicas para a agricultura. Fundada em 2018, a companhia leva ao agricultor o que há de mais avançado em soluções que contribuem para o sucesso dos cultivos, com a união dos conceitos de sustentabilidade e agricultura regenerativa. Para cumprir sua meta, a Biotrop conta com avançadas unidades de multiplicação industrial de microrganismos, realiza investimentos massivos em inovação, pesquisa, desenvolvimento e registros e aposta em alianças estratégicas para acessar e desenvolver as melhores tecnologias biológicas.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário