Seletividade alimentar no autismo

A seletividade alimentar é um distúrbio caracterizado pela rejeição de vários alimentos, resultando em uma dieta restrita a até 30 alimentos, principalmente carboidratos, alimentos ricos em açúcar e industrializados. A criança manifesta a tríade: recusa alimentar, pouco apetite e desinteresse pelo alimento. As causas são multifatoriais, incluindo fatores comportamentais, sensoriais, orgânicos, genéticos, motores orais e nutricionais.

Entre 46% e 89% das crianças no espectro do autismo apresentam alguma dificuldade alimentar, sendo a seletividade alimentar a desordem mais comum. Essa seletividade se caracteriza pela exclusão de uma variedade de alimentos devido a características sensoriais, inflexibilidade de pensamento e padrões comportamentais.

- Publicidade -

As alterações nas percepções sensoriais, como aversão a texturas, cores, sabores e odores, são fatores cruciais para a seletividade alimentar. A rigidez comportamental e a repetição marcante no cardápio, muitas vezes centradas na “mamadeira”, são observadas. Isso resulta em baixo consumo de frutas e hortaliças, levando a carências nutricionais e suas consequências.

O tratamento é interdisciplinar e multiprofissional, envolvendo médicos neurologistas e gastroenterologistas, nutricionistas, psicólogos, fonoaudiólogos e terapeutas ocupacionais. A abordagem visa tratar as causas subjacentes da seletividade alimentar, melhorando o quadro nutricional, ampliando o repertório alimentar e as habilidades relacionadas à alimentação. Isso, por sua vez, promove uma melhoria no contexto social e proporciona à criança e à família novas experiências, conforto e paz durante as refeições.

Clínica Florence – Equipe de Nutrição
Dra. Fernanda Hilário Cabrerisso – CRN-3 13661
Dra. Léia dos Santos Costa Lopes – CRN 77492/P

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *