Sobe 348% a busca por carros elétricos novos abaixo de R$ 300 mil no Ceará

Novo levantamento da Webmotors, maior ecossistema automotivo do Brasil e principal portal de negócios e soluções para o segmento, revela que as buscas na plataforma por veículos elétricos zero quilômetro com preços abaixo de R$ 300 mil pelos usuários cearenses subiram 348% em maio deste ano ante o mesmo mês de 2023.

Os dados do Webmotors Autoinsights também apontam um aumento de 202% na procura por carros elétricos usados no Ceará considerando essa mesma faixa de preço nos últimos 12 meses.

Já entre os modelos elétricos com valor acima de R$ 300 mil, o levantamento indica alta de 64% nas pesquisas por elétricos novos em um ano no estado; entre os elétricos usados, o crescimento foi de 42% em igual período.

Sobre a Webmotors  
A Webmotors (www.webmotors.com.br) foi a primeira marca brasileira a inovar na forma de comprar e vender carros e é o principal ecossistema automotivo, que engloba desde a compra, venda e uso do veículo, oferecendo soluções completas para o segmento no Brasil. Fundada em 1995, Webmotors foi pioneira na inovação do marketplace online automotivo e continua a definir o padrão para compra, venda e pesquisa online automotiva.

Em 2002, o Grupo Santander Brasil se juntou à Webmotors como seu principal parceiro e, em abril de 2013, a empresa deu boas-vindas à carsales.com Ltd., que adquiriu uma participação de 30%. Desde então, a empresa de tecnologia australiana contribuiu para a aceleração do crescimento da Webmotors e, em março de 2023, a carsales.com Ltd. aumentou sua participação acionária na Webmotors para 70%. O Santander mantém os outros 30%, além da exclusividade comercial, sendo o parceiro de crédito, seguros e soluções financeiras para transações feitas por meio da plataforma da Webmotors.

Compartilhe este artigo
Segue:
Jornalista há mais de 20 anos, com experiência em redação, em diversas editorias, assessoria de imprensa, produção de conteúdo, produção e apresentação de podcast e comentarista em canal independente no YouTube