Brasileiros do Optimist brilham pelo mundo

O Brasil tem se destacado mundialmente na classe Optimist de vela, especialmente com jovens velejadores entre 7 e 15 anos. Na temporada atual, atletas brasileiros obtiveram resultados expressivos em competições internacionais. No Campeonato Sul-Americano, Arthur Back teve uma performance notável; no Norte-Americano, Enzo Ricardi se destacou; e no Europeu, Manuel Bragança brilhou, conquistando o título no último Campeonato Europeu de Optimist em Carrara, na Itália.

Embora apenas os campeões sejam mencionados, a flotilha brasileira na categoria de introdução à vela é uma das mais fortes do mundo. Este sucesso é fruto de anos de investimentos e esforços contínuos.

O crescimento do Optimist no Brasil tem sido notável em termos de quantidade e qualidade, graças ao apoio da Confederação Brasileira de Vela (CBVela). Recentemente, três novas flotilhas foram abertas em cidades do interior, expandindo o alcance do esporte.

Segundo Hans Hutzler, presidente da OptiBRA, esses avanços possibilitaram a realização do maior Campeonato Brasileiro e do maior Campeonato Seletivo da história da modalidade. Além disso, uma Clínica de Treinamento em Cabo Frio utilizou tecnologia avançada de monitoramento de performance, uma iniciativa inédita no país. Tais esforços têm sido fundamentais para o desenvolvimento e fortalecimento da vela no Brasil.

Leia mais aqui

Compartilhe este artigo
Katarine Monteiro é jornalista especializada em esportes olímpicos e em saúde. Com cobertura de grandes eventos internacionais, como Jogos Pan-Americanos em Lima 2019, Qatar Total Open 2020, Qatar ExxonMobil Open 2019 - tênis em Doha (QT), Semana de Vela de Ilhabela, Transat Jacques Vabre 2019 (França-Brasil), L'Étape Brasil by Tour de France, também já fez coberturas de natação, maratona aquática, vôlei, polo aquático, Fórmula E, vela, skate e boxe, além de eventos esportivos como assessora de imprensa, relações públicas e social media.