Filmes produzidos por estudantes de escolas públicas serão exibidos em Camaçari

As sessões gratuitas acontecem nos dias 23 e 24 de novembro

Nos dias 23 e 24 de novembro serão exibidos no Teatro Alberto Martins oito filmes produzidos por estudantes de escolas públicas de Camaçari. Os adolescentes participaram de oficinas do Programa Imagens em Movimento (PIM), que leva desde 2011 a experiência criativa do cinema a alunos de colégios públicos de vários estados brasileiros. No dia 23 a exibição será das 13h30 às 16h30 e no dia 24, das 8h30 às 11h30, com entrada gratuita. Os filmes serão seguidos de debates com os jovens realizadores.

Participaram do projeto alunos da Escola Municipal Anísio Teixeira, Centro Educacional Marquês de Abrantes, Escola Municipal Virgínia Reis e Colégio Estadual José Freitas de Mascarenhas. Os alunos abordaram nos curtas temas do cotidiano, problemas psicológicos e sociais através de seus roteiros de ficção.

Nos últimos 12 anos, o Imagens em Movimento vem atuando em diversas escolas, oferecendo oficinas gratuitas no período do contraturno – quando os estudantes estariam fora da escola. A participação deles é voluntária. As atividades são articuladas com uma rede de organizações de 15 países que também trabalham com o ensino de cinema em escolas.

Em junho passado, duas alunas participaram do encontro internacional ‘À nous le cinéma!’ em Frankfurt, Alemanha, que reuniu estudantes, educadores e cineastas de 15 países, e até mesmo o renomado diretor alemão Wim Wenders. Uma das estudantes era Talita Santos, de Camaçari, representando o filme ‘Alice’, que aborda o transtorno alimentar de uma menina.

Para Ana Dillon, idealizadora do programa, é gratificante ver a evolução do PIM ao longo dos anos. “Este é o nosso segundo ano de ação em Camaçari, e a expansão das atividades para cá traz a possibilidade de criarmos uma rede de intercâmbio cultural a nível nacional, para além das trocas internacionais que propomos desde a origem do projeto. Os filmes realizados pelos alunos espelham as matrizes culturais de cada região, além dos contextos socioculturais e das experiências sensíveis vividas pelos jovens de cada lugar, e isso é maravilhoso de se ver”, diz Ana.

Programa internacional
O Programa Imagens em Movimento é fruto de uma parceria pioneira na América Latina com a rede “Cinema, cem anos de Juventude”, fundada em 1995, que conta com a orientação geral do cineasta, crítico e professor de cinema francês Alain Bergala. A cada ano, este grupo compartilha um tema e diversas propostas pedagógicas para trabalhar o ensino de cinema em escolas de cada local. A rede conta também com encontros presenciais anuais entre os participantes.

O Programa já beneficiou cerca de três mil alunos e 200 educadores no Brasil, ao longo de seus 12 anos de história. Mais de 200 filmes já foram realizados nas oficinas, oferecidas para grupos de 15 a 20 estudantes no contraturno escolar.

Imagens em Movimento é uma iniciativa da ONG Raiar (Rede de Ações e Interações Artísticas), cuja missão é promover a arte e a cultura no âmbito da Educação Pública, com foco em experiências criativas e artísticas vivenciadas através da linguagem audiovisual, contribuindo para o desenvolvimento de práticas educativas inovadoras no ambiente escolar. O programa nasceu no Rio de Janeiro e desde 2022 passou a alcançar outros três estados – Espírito Santo (Vitória), São Paulo (Várzea Paulista) e Bahia (Camaçari). Em Camaçari, a produção local é feita pelo Coletivo Fora da Caixa e o patrocínio é da empresa Elekeiroz.


Serviço:
Mostra Programa Imagens em Movimento: exibição de oito curtas-metragens produzidos por alunos de escolas públicas de Camaçari e outros filmes realizados por estudantes de escolas públicas do Brasil e do exterior. Dia 23 de novembro, das 13h30 às 16h30 e no dia 24, das 8h30 às 11h30, no Teatro Alberto Martins (Rua Eixo Urbano Central S/N – Centro – Camaçari – Bahia). Entrada gratuita.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário