Fim de ano das empresas: cartões de benefícios surgem como alternativas às cestas básicas, facilitando dinâmicas de RH e flexibilizando opções para colaboradores

O bônus em auxílio-alimentação representa uma modernização da iniciativa criada em 1938 e que condiz com uma ação empresarial em prol da segurança alimentar e do incentivo aos trabalhadores

Recheado de premiações, confraternizações e bonificações, o mês de dezembro costuma ser o mais aguardado pelos colaboradores de empresas de todo o Brasil. De acordo com pesquisas realizadas nos últimos anos por diferentes órgãos, mais de 70% das companhias brasileiras realizam alguma ação ao longo do calendário dezembrino, com o foco em manter os colaboradores incentivados no período de reta final.

Entre as ações realizadas, ganha destaque a entrega de cestas básicas que, embora tenha se tornado uma prática comum, ainda deixa departamentos de RH inteiros de cabelo em pé, devido à necessidade de cotar precificação, montar o kit, planejar a entrega e outras demandas complementares.

Em meio à correria de fim de ano, cartões de benefícios tem assumido um papel importante na facilitação das dinâmicas de RH, por permitir que os trabalhadores tenham acesso a saldos correspondentes às cestas básicas, os quais atribuídos com poucos clicks, dentro de um sistema utilizado o ano todo e sem precisar que as empresas arquem com gastos de transporte, embalagem e outros.

Matheus Rangel, CGO da Niky — startup de benefícios flexíveis — destaca que optar por saldos no cartão corporativo pode representar não só uma economia de tempo e de gastos para as empresas, mas também a ampliação do leque de oportunidades para os trabalhadores.

“Diferentemente de quando as cestas básicas se popularizaram —- em meados dos anos 30 — hoje em dia, nós temos muitas opções de produtos disponíveis e é difícil que um kit padronizado contemple os gostos dos colaboradores. Um exemplo simples para ilustrar essa situação é o arroz. Atualmente, nós temos três opções mais gerais: o branco, parboilizado e o integral; como um profissional de RH vai saber qual é o preferido dos membros da equipe? Os membros da equipe que ganharam arroz branco, mas não comem, farão o que com o pacote?”, explica Rangel.

Com o foco em facilitar o dia a dia dos times de RH o ano todo, especialmente nessa época de celebrações, a Niky traz para o mercado a possibilidade de uma gestão digital e simplificada de saldos atribuídos enquanto benefícios, permitindo que os colaboradores possam receber o bônus referente à cesta básica em um cartão com bandeira Mastercard, com aceitação mundial, aplicativo para consulta e utilização de modo flexível. Saiba mais em: https://niky.com.vc/niky-beneficios/

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário