Klavi passa a operar com as APIs do Open Finance disponibilizadas pelo Banco Central

A partir de agora, soluções da fintech poderão coletar dados diretamente das APIs do Open Finance fornecidas pelo BC, tendo mais robustez analítica.

A klavi, startup de soluções de inteligência de dados, analytics e Open Finance, passará a disponibilizar soluções de dados e analytics por meio das APIs do Banco Central para o Open Finance. A partir de agora, a fintech terá a possibilidade de evoluir ainda mais nas suas soluções com dados de Open Finance, já que também poderá coletar, tratar e enriquecer dados extraídos de conta corrente, cartão de crédito, investimentos e contratos de crédito. 

A klavi poderá promover soluções analíticas baseadas em dados coletados através das APIs do Open Finance, assim os clientes poderão tomar decisões baseadas em dados de diversas instituições financeiras, além de ampliar o portifólio com soluções de iniciação de pagamento atrelados ao mundo de dados. 

De acordo com Bruno Chan, CEO da klavi, os clientes terão acesso a um escopo mais amplo de dados do Open Finance, além da possibilidade de compartilharem dados a um número maior de instituições financeiras. O foco da fintech é iniciar 2024 lançando novas soluções, indicadores e modelos analíticos que auxiliem no processo de tomada de decisão. “A expectativa é que nossa base tome decisões cada vez mais assertivas e proporcione a seus usuários produtos e serviços com ofertas cada vez mais personalizadas”, comenta o executivo. 

A klavi capacita empresas a tomarem melhores decisões por meio de soluções de inteligência de dados a partir de informações coletadas via Open Finance, como agregação de dados, analytics e mais serviços via API. Isso possibilita que as instituições conheçam melhor seus clientes e consigam criar mais oportunidades de inovações em produtos e serviços. “Nossa expectativa é dobrar nossa atual base de usuários que através de nossas soluções já compartilharam dados financeiros, chegando a mais de 14 milhões de compartilhamentos. Queremos também popularizar o Open Finance, fazendo com que mais empresas passem a tomar decisões baseadas em dados financeiros abertos”, finaliza.

Compartilhe este artigo
Segue:
Autora na Gazeta24h e agora na ImprensaBr, sempre com comprometimento com a imparcialidade na informação.
Deixe um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *