Novembro Azul: 10 dicas de Nutricionista do CEUB para prevenir o câncer de próstata

Alimentos à base de licopeno, como o tomate, neutralizam radicais livres, que produzem o envelhecimento celular e células cancerígenas

O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente entre os homens brasileiros. O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima 71.730 novos casos da doença por ano entre 2023 e 2025 no Brasil. Além dos exames de rotina, a alimentação é fundamental como método de prevenção. Professora de Nutrição do Centro Universitário de Brasília (CEUB), Ana Salomon, revela que hábitos de vida saudáveis e o consumo balanceado de alguns alimentos são aliados da saúde masculina. A especialista acrescenta que os alimentos são as principais fontes das substâncias protetoras do organismo, não podendo ser substituídos por suplementos.

“A prevenção do câncer de próstata deve ser parte de um estilo de vida saudável que promova a saúde física e também a mental”, explica Ana Salomon. Segundo a especialista, alimentação equilibrada, rica em antioxidantes, fibras e alimentos saudáveis, peso adequado e a prática regular de atividade física contribuem para reduzir o risco do câncer de próstata e os demais tipos da doença. A docente adverte que o alto índice de gordura corporal, especialmente na fase adulta, é um fator de risco para diversos tipos de câncer, incluindo o de próstata.

Confira as dicas da especialista do CEUB para prevenir o câncer de próstata:

1• Mantenha uma dieta rica em frutas e vegetais, de preferência com baixo teor de amido, excluindo tubérculos, como batata, mandioca e inhame. O INCA recomenda o consumo diário de 400 gramas de frutas e vegetais, sendo 160 de frutas e 240 de vegetais não amiláceos (cenoura, beterraba, nabo, cebola, alho, alho-poró e folhagens, como alface e couve).

2• Consuma moderadamente produtos lácteos em até duas porções por dia, com preferência por versões desnatadas ou semidesnatadas. O alto teor de gordura saturada nos laticínios pode ser prejudicial à saúde.

3• Inclua fibras na dieta, pois elas trazem minerais essenciais e são importantes na prevenção do câncer. São recomendados cereais integrais, verduras, frutas e legumes, além de opções como granola, farelo de trigo, aveia, linhaça, chia, quinoa e gergelim.

4• Alimentos ricos em antioxidantes de cor laranja ou vermelha – mamão, goiaba, acerola, manga, cenoura, pimentões e tomates – são grandes aliados no combate ao câncer: “Estes são exemplos, como carotenoides e licopeno, que contribuem para a proteção contra as células cancerígenas”.

5• Mantenha um índice de massa corporal (IMC) abaixo de 25 e a circunferência abdominal menor que 90 cm. “Para o controle de peso, a prática regular de atividade física é fundamental. Manter-se ativo promove um perfil circulatório e respiratório melhor, auxiliando o corpo a combater processos cancerígenos”, explica.

6• Evite o consumo de fast food e alimentos ultraprocessados, que são ricos em gordura saturada e trans, assim como alimentos com alto teor de açúcar, que contribuem para o ganho de peso, como refrigerantes e doces. Mesmo os sucos de caixinha devem ser consumidos com moderação.

7• No rol dos supérfluos, entram as de bebidas alcoólicas. Embora haja recomendações do consumo moderado de algumas para a saúde cardiovascular, a nutricionista do CEUB frisa que no caso do câncer, o álcool está associado a um risco maior.

8• Atenção ao consumo de carne vermelha e embutidos, especialmente de carnes industrializadas, como presunto, salsicha, linguiça, bacon e similares, pois são conhecidos por conter conservantes que podem aumentar o risco de câncer. “Preferencialmente consumir carnes in natura e não mais do que 3 porções de carne vermelha por semana. Para substituir, aves e peixes são opções mais saudáveis”, alerta.

9• Não substitua alimentos por suplementos vitamínicos e minerais. doses desbalanceadas de vitaminas e minerais, que podem inclusive competir entre si, mesmo quando em doses adequadas.”Os alimentos são as principais fontes dos das substâncias protetoras do organismo”.

10• Dietas vegetarianas e veganas podem ser benéficas na prevenção em comparação com a dieta onívora. “A dieta mediterrânea é um ótimo exemplo de alimentação saudável, com variedade de frutas, vegetais, cereais e peixes”.

Compartilhe este artigo
Segue:
A ImprensaBr é um portal de notícias que fornece cobertura completa dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo.
Deixe um comentário