Grupo Pandora de Teatro estreia projeto que celebra seus vinte anos de trajetória

Com intensa produção artística, o Grupo Pandora aborda em suas criações, temáticas pertinentes à história do Bairro de Perus e do Brasil, suas injustiças sociais e suas problemáticas, através de uma invenção poética que exalta a força da teatralidade.

Grupo Pandora de Teatro promove leituras de textos autorais inéditos abrindo as comemorações de 20 anos

Nos dias 27 e 28 de janeiro de 2024 (sábado e domingo), às 18h, com entrada gratuita,  o Grupo Pandora de Teatro (@grupopandoradeteatro) realiza a leitura dramática de quatro peças teatrais inéditas, de autoria de integrantes do coletivo, na Ocupação Artística Canhoba, que fica na Rua Canhoba, 299 – Vila Fanton, Zona Noroeste de São Paulo – SP.

As ações fazem parte do projeto “Pandora 20 Anos – Firmeza Permanente” realizado com apoio da 41° Edição do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura, com o qual o grupo celebra 20 anos de trajetória. 

Serão realizadas duas leituras de textos dramatúrgicos inéditos a cada dia, seguidas de rodas de conversa, fomentando a formação de espectadores e promovendo uma ação que reconheça o espaço público como lugar de experiência e de discussão.

No dia 27 de janeiro (sábado), o Grupo apresenta a leitura encenada dos textos “Tudo certo para daqui a pouco?” de  Elves Ferreira e “Impermeável ou considerações sobre a superfície das paredes” de Lucas Vitorino. E no domingo (28), os textos “O quarto” de Wellington Candido e “Ruminar” de Caroline Alves.

As atividades serão abertas ao público em geral e o objetivo é expandir as criações literárias do Grupo Pandora de Teatro, que tem realizado suas últimas produções teatrais baseada em textos autorais, fruto de uma pesquisa que compõe grande parte da trajetória do grupo. 

Serão textos inéditos que abordam diversos temas e apontam problemáticas atuais, tais como as relações familiares contemporâneas, representatividade feminina, a espetacularização da violência na sociedade, e a masculinidade tóxica.

Em 2024, o Grupo Pandora de Teatro comemora 20 anos de pesquisa continuada no bairro de Perus e 08 anos da Ocupação Artística Canhoba, um espaço público ocioso, que estava abandonado há seis anos sem cumprir qualquer função social, e que foi transformado em um importante polo cultural, aberto ao público, visando o fazer artístico como um ato social e político dentro do bairro.

Informações: www.grupopandoradeteatro.com.br, www.facebook.com/grupopandora.deteatro e

www.instagram.com/grupopandoradeteatro

Serviço: Ciclo de Leituras Dramáticas 

Com Grupo Pandora de Teatro

Quando: 27 e 28 de janeiro de 2024 (sábado e domingo) – Horário: 18h00

Onde: Ocupação Artística Canhoba – Endereço: Rua Canhoba, 299 – Vila Fanton, São Paulo – SP

Atividades presenciais – Gratuitas – Classificação: Livre

Capacidade: 40 pessoas

Não possui estacionamento no local

Programação completa:

Quando: 27 de janeiro de 2024 (sábado) – Horário: 18h00

Dramaturgia 1: “Tudo certo para daqui a pouco?” – Autor: Elves Ferreira

Sinopse: O mundo vai acabar, mas ao contrário do que muito se vê em alguns filmes por aí, todos parecem estar indiferentes ou muito empolgados com a ideia.

Dramaturgia 2: “Impermeável ou considerações sobre a superfície das paredes” – Autor: Lucas Vitorino 

Sinopse: Surge uma infiltração na parede do banheiro da casa de Giulia, ela sabe que não somos impermeáveis. Seu pai faz o possível, seu tio se abstém, sua amiga planeja uma viagem e o caça vazamento pretende resolver o problema.

Quando: 28 de janeiro de 2024 (domingo) – Horário: 18h00

Dramaturgia 1: “O quarto” Autor: Wellington Candido

Sinopse: Dois homens convivem num quarto vazio, local de descanso, sonhos e desejos, mas que também irá revelar a real natureza da masculinidade por trás dessas paredes de concreto.

Dramaturgia 2: “Ruminar” – Autora: Caroline Alves

Sinopse: Uma casa em ruínas habitada por três mulheres. Alarmes tocam, memórias são mastigadas, ruídos inquietos movimentam o ambiente. Três vozes se fundem, enquanto a casa é reduzida a poeira.

Compartilhe este artigo
Segue:
Editora e criadora da Rede Brasileira de Notícias. Fazendo também parte da redação do Imprensabr. Sempre com comprometimento com a imparcialidade na informação.
Deixe um comentário